Que este blog seja

Oi gente! Para começar, é bom que seja do começo, né?

Eu sou a Fernanda, tenho 23 anos e sou formada em Ciências Sociais pela UFRGS.

O sonho de ter um espaço como esse é antigo, mas tudo tem seu tempo e a hora chegou!

Mas afinal, por que criar um blog de autismo a partir da perspectiva da irmã?

Sempre achei que os irmãos têm uma visão diferente em relação ao “filho” com autismo. Parece que não está tão “dentro” como os pais, mas também não tão “fora” como os profissionais. É um “não-lugar” único que merece uma atenção especial.

Os irmãos geralmente são as primeiras pessoas que tratam a criança com autismo sem qualquer diferença. Afinal, não temos preconceito, nem qualquer resistência. Simplesmente: “este é o meu irmão e ele é assim”. ‘Diferente’ para quem não conhece, ‘normal’ para mim.

Os irmãos são aqueles que estabelecem uma ponte direta de difusão de conhecimento sobre autismo no momento em que são perguntados:

— E você, tem algum irmão?

— Tenho sim, é o (insira o nome do seu irmão) e ele é uma criança especial, ele é autista.

— Autista, como assim?

E assim começa a conscientização de todos que estão ao redor.

Os irmãos são os que amam, que protegem, mas que também brigam, choram, chamam a atenção dos pais.

São os que dizem “ele sabe fazer sozinho, deixem ele tentar!”.

São os que mais ficam chateados com o preconceito nos olhares alheios.

São os que amam em situação total de igualdade.

***

Logo, quero que este blog seja um espaço de descobertas. Descobertas para quem não conhece nenhuma pessoa com autismo ou que só ouviu falar do transtorno rapidamente em alguma matéria da mídia (e que ainda vamos conversar muito sobre elas!).

Quero que este blog seja um espaço de identificação. Que irmãos reconheçam um pouco da sua vivência retratada na minha. Obviamente, não tenho a intenção de falar por todos os irmãos e irmãs, afinal cada vivência é única e merece ser retratada à sua maneira.

Quero  que este blog seja um espaço de compartilhamento. Que irmãos, pais, profissionais e quem nunca conviveu com o autismo usem o blog como meio de trocas, de conversas, de experienciar novas visões, conhecer outros mundos, abrir-se ao diferente.

Mais uma vez, sejam bem-vindos! ♥

24 comentários em “Que este blog seja

  1. Show Jazy! Conviver com o Mateus foi tão maravilhoso que sentimos falta de estar mais com ele. Mas ainda falo nele e na família de vcs como um troféu. E ler aqui as tuas experiências será munição para continuar falando sobre o amado Mateus e as formas com que Deus se revela a nós através do Mateus. Amamos vcs. Escreve mais!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Oi, sou irmã do Marcelo que é autista, é deficiente visual e portador de microcefalia, me identifiquei totalmente com seu blog! Parabéns! É sempre bom encontrar pessoas que tem a mesma vivência que você, simplesmente apaixonada por seu blog!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Olá, sou Vanessa, mãe de três lindos garotos, sendo que Isaque, meu filho do meio, está no espectro. Também sou fisioterapeuta e psicopedagoga e trabalho com crianças no TEA. Tenho certeza de que irei amar este cantinho aqui! Obrigada por desejar compartilhar conosco suas vivências, experiências e informações! Grande abraço para você e Mateus (que também é o nome de meu filho mais velho)!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Oi, Fê!

    Acompanho de longe de tua jornada com o Mateus e quero deixar registrado que através dos teus posts nas redes socais (e agora nesse blog) muuuuita coisa foi elucidada e desconstruída na minha cabeça em relação aos mundos que existiam e existem ao meu redor.

    Como convivo com muitas crianças, adolescentes e futuramente alunos, todas essas informações tem sido MUITO valiosas para mim. Agora entendo diversas situações, até com colegas de infância, que antes pareciam sem sentido algum pra mim.

    Quero te incentivar a ser resiliente nesse caminho da conscientização e do compartilhamento de experiências, faz muita diferença! Tu, o Mateus e tua família estão nas minhas orações, graça, amor e vida na vida de vocês!

    Abração!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Olá sou Rosangela, tia e dinda do Diogo com 7anos, autista leve-não verbal, através das postagens de sua família aprendi muito sobre o autismo, suas dores, amores, situações me ensinam muito.Vou acompanhar seu blog e continuar o aprendizado.Quero também, deixar aqui relatado o amor de minha irmã pelo seu Diogo, a luta do dia a dia que não é nada fácil, as angústias, as dúvidas, a insegurança, mas principalmente o lindo amor deles e este supera qualquer coisa. Angelisa, minha irmã te admiro a cada dia mais, vc é meu exemplo de mãe.Amos muito vcs.
    Obrigada Fernanda!

    Curtir

  6. Olá sou Rosangela, tia e dinda do Diogo com 7anos, autista leve-não verbal, através das postagens de sua família aprendi muito sobre o autismo, suas dores, amores, situações me ensinam muito.Vou acompanhar seu blog e continuar o aprendizado.Quero também, deixar aqui relatado o amor de minha irmã pelo seu Diogo, a luta do dia a dia que não é nada fácil, as angústias, as dúvidas, a insegurança, mas principalmente o lindo amor deles e este supera qualquer coisa. Angelisa, minha irmã te admiro a cada dia mais, vc é meu exemplo de mãe.Amos muito vcs.
    Obrigada Fernanda!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s